"A grande proposta que ouvi do PS foi a de repor dois feriados"

Reeleito presidente da maior distrital do país, com mais de 82% dos votos, Virgílio Macedo deixa o mote para as legislativas: a escolha é entre manter a trajetória que o governo delineou ou "regressar ao passado, à pré-bancarrota e despesa pública descontrolada".

As legislativas são daqui a dez meses e o PSD aparece em todas as sondagens atrás do PS. Acredita na inversão desta tendência?

A dez meses das eleições, na conjuntura política atual, não existem eleições perdidas. Temos de fazer um enorme trabalho político no próximo ano juntamente com todas as distritais, deputados e militantes no sentido de explicar aos eleitores onde o país estava em 2011 e onde está hoje. Quando Passos Coelho tomou posse disse que a mudança de paradigma da economia portuguesa era tarefa para duas legislaturas. E é. O programa de assistência financeira não foi assinado por nós, mas cumprimo-lo para defender a credibilidade de Portugal junto dos mercados. Agora, estamos a iniciar um novo ciclo de esperança e regressão dos sacrifícios que foram pedidos aos portugueses nos últimos três anos...

Diz que não assinou o programa de assistência [acordado por PS, PSD e CDS], mas boa parte do eleitorado recorda a afirmação de Passos Coelho de que o objetivo do governo era ir além da troika...

Isso foi um sound bite que o PS tentou colar ao governo e que quase convenceu as pessoas de que estávamos a implementar medidas mais gravosas do que aquelas que a troika impunha. Isso é totalmente falso! Não há nenhum governo, de direita ou de esquerda, que goste de cortar salários e pensões ou de aumentar impostos... Fomos obrigados a cumprir metas rígidas para dar um sinal aos mercados de que Portugal é um país sério e que quer pagar as suas dívidas.

Não acredita na receita do PS de recuperar o investimento público para fomentar o crescimento económico?

Até agora, a nova liderança do PS não mostrou nada. A grande proposta que ouvi do PS foi a de repor dois feriados... Qual é o projeto político do PS para Portugal?

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Política
Pub
Pub