Imagem externa do País "não se vai alterar significativamente" com caso Sócrates

Cavaco afirma que as instituições democráticas estão a funcionar normalmente.

"Espero até que não se vá alterar nada", adiantou Cavaco Silva, falando pela primeira vez sobre o caso da detenção e prisão preventiva do ex-primeiro-ministro, à margem da visita oficial aos Emirados Árabes Unidos.

O Chefe do Estado enfatizou que "as instituições democráticas estão a funcionar com toda a normalidade". Por isso, apesar da repercussão mediática global que o caso está a merecer, "não me parece que vá alterar a imagem de Portugal" no exterior, insistiu.

Cavaco Silva começara por dizer que "no respeito pelo princípio da separação de poderes" e por estar no estrangeiro, entendia não dever "acrescentar uma única palavra" sobre o assunto.

Contudo, questionado sobre a imagem externa do País, respondeu: "Até há duas semanas, por dados objetivos, não tinha a mínima dúvida que Portugal estava com uma muito boa imagem nos mercados externos e na UE".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG