Há um ano Cavaco defendia manifestação de alunos

Assim que se soube que Cavaco Silva cancelou hoje a visita a uma escola devido aos protestos dos estudantes, houve logo quem, nas redes sociais, lembrasse que, há pouco mais de um ano, era o então candidato a Presidente da República que dizia, a propósito dos vários protestos dos alunos do ensino privado, que as manifestações "são sinal de vitalidade da sociedade civil".

No Twiterr, no Facebook e em vários blogues estão a ser recordadas as palavras de Cavaco Silva ditas a 17 de janeiro de 2011, num jantar-comício em Aveiro. Na altura discutia-se o financiamento do ensino privado e o candidato tinha à sua espera uma manifestação de "jovens SOS". O discurso foi, então, bem diferente do que é hoje: "Considero importante que crianças, jovens, pais e professores venham para a rua defender a sua escola. É um sinal de vitalidade da nossa sociedade civil", disse.

"Cavaco Silva incentiva alunos do privado a manifestarem-se", dizia o Expresso no título da notícia. E no seu discurso, o candidato presidencial prometeu ainda: "Farei tudo o que estiver ao meu alcance para favorecer o espírito de diálogo e de concertação em tudo o que disser respeito à educação."

Exclusivos

Premium

Contramão na autoestrada

Concessionárias querem mais formação para condutores idosos

Os episódios de condução em sentido contrário nas autoestradas são uma realidade recorrente e preocupante. A maioria envolve pessoas idosas. O tema é sensível. Soluções mais radicais, como uma idade para deixar de conduzir, avaliação médica em centros específicos, não são consensuais. As concessionárias das autoestradas defendem "mais formação" para os condutores acima dos 70 anos.