Governo deve "evitar clientelismo" nas nomeações

O antigo presidente do PSD Marques Mendes aconselhou hoje o Governo do seu partido a "evitar situações de clientelismo", como aconteceu com as nomeações de administradores para as empresas Águas de Portugal e EDP.

"As coisas não correram bem. Acho que o Governo deve evitar situações de clientelismo. Não é bom para ninguém", afirmou, em Coimbra, em declarações aos jornalistas, à margem da apresentação de um livro sobre o processo do Metro Mondego.

Aludindo a uma notícia do jornal Público na edição de hoje, sobre o facto de o atual primeiro-ministro já ter feito mais nomeações do que os seus antecessores, disse que "cada caso é um caso".

Segundo Marques Mendes, "em 80 por cento dos casos reconduziu as pessoas" que vinham do tempo do anterior governo, de iniciativa socialista.

"Qualquer generalização neste domínio é um disparate completo", sublinhou, observando que o atual Governo "não tem jeitinho nenhum e não explica as coisas, mesmo as boas que faz".

Marques Mendes aconselha o Governo "a ter mais cuidado" para não repetir o que se passou em relação às Águas de Portugal e EDP, "porque desta maneira está a dar um tiro no pé".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG