Governo adia Conselho de Ministros extraordinário

O ministro Luís Marques Guedes anunciou esta quinta-feira o adiamento do Conselho de Ministros extraordinário agendado para segunda-feira, onde iria ser definido o Documento de Estratégia Orçamental (DEO).

A razão oficial para o adiamento, precisou o minsitro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, é o da realização das cerimónias fúnebres de Adolfo Suarez, primeiro chefe do governo espanhol pós ditadura franquista.

A data do Conselho de Ministros extraordinário tinha sido anunciada ontem por fonte oficial do Governo.

O adiamento surgiu no dia em que a imprensa, citando "fonte oficial do Ministério das Finanças", noticiou a intenção do Governo em tornar definitivos os cortes nas reformas, públicas e privadas. Estas medidas, a entrar em vigor no próximo ano, estariam associadas a fatores demográficos e económicos e seriam apreciadas no âmbito do DEO.

A informação dada pelas Finanças foi desmentida pelo primeiro-ministro, em visita a Moçambique: "Não faz sentido estar a especular. Não faz sentido fazer especulação, não vale a pena estar a precipitar" conclusões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG