Governo acrescentou 900 milhões aos cortes para 2015

O Governo acrescentou mais 900 milhões de euros em cortes a aplicar em 2015 no Documento de Estratégia Orçamental (DEO) deste ano face ao mesmo documento de 2013, segundo estimativas da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO).

Na análise ao DEO, a que a agência Lusa teve hoje acesso, a UTAO compara os cortes previstos no DEO de 2013-2017, apresentado em abril do ano passado, com o DEO de 2014-2018, divulgado a 30 de abril deste ano, e conclui que "as medidas de consolidação orçamental [para 2015] representam agora 1,4 mil milhões de euros, o que significa um acréscimo de 900 milhões de euros".

Os técnicos independentes que apoiam o parlamento referem que, no DEO apresentado em 2013, o Governo previa medidas de consolidação orçamental no montante global de 473 milhões de euros para 2015.

No DEO 2014-2018, apresentado pelo Governo ano, o Governo identificou medidas de consolidação de 1.378 milhões de euros para o próximo ano.

Destas, 823 milhões de euros correspondem a medidas do lado da despesa e 514 correspondem a medidas do lado da receita.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG