"Foi duro" e "não significa fim do rigor", afirma Cavaco

"Foi duro!" Foi assim que o Presidente da República assinalou, em Macau, o fim do programa de resgate. Cavaco Silva frisou que "chegar ao fim não significa que termine a exigência e o rigor".

Numa curta declaração aos jornalistas, à margem da visita a Macau, e já depois do Governo ter falado em Portugal sobre o fim do programa de ajustamento (são sete horas a mais em relação a Lisboa), o Presidente disse que "quer se queira quer não hoje é um dia marcante na história recente de Portugal"".

O PR lembrou que pela terceira vez o País foi obrigado a pedir e a "aceitar as condições que lhe forma impostas".

Cavaco fez votos para que "Portugal nunca mais se encontre nesta situação e que os portugueses sejam capazes de gerir as suas contas mantendo-as controladas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG