"Espero que não criem taxas e taxinhas", apela Pires de Lima

Ministro da Economia apela ao "bom senso" do poder local para não criar taxas regionais que atrapalhem o crescimento económico. Revelou ainda que Governo "resistiu à tentação de aumentar o IVA em 2015"

O ministro da Economia disse hoje que o Governo "resistiu à tentação de aumentar o IVA em 2015", deixando a ideia de que foi uma das hipóteses em cima da mesa em Conselho de Ministros. António Pires de Lima fez também um apelo às autarquias: "Espero que, a nível regional, não criem taxas e taxinhas".

A nível fiscal, de uma forma implícita, o ministro atribuiu alguns louros ao CDS alertando não só para os benefícios da "fiscalidade verde", mas destacando que a mesma foi "proposta em Conselho de Ministros pelo Ministério da Agricultura", que é tutelado pela democrata-cristã Assunção Cristas.

Pires de Lima enumerou também vários rankings de competitividade e/ou crescimento em que Portugal subiu lugares ou está bem colocado e garante que o Governo "está sempre colocado ao lado das forças que puxam pelo crescimento do país":

O ministro da economia elogiou ainda o facto de o país ter deixado de estar sujeito ao "vexame" internacional, recuperando a autonomia. O governante lembrou ainda que no fim do programa de ajustamento o juros eram "menos de metade" do que no início do programa quando o "anterior primeiro-ministro [José Sócrates] clamou por inocência".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG