Em Braga foi o fim do poder histórico do PS

Ricardo Rio, líder da coligação Juntos por Braga (PSD/CDS-PP e PPM) conquistou 46,7% dos votos no município que foi um bastião socialista durante os 37 anos de poder de Mesquita Machado

Foi uma mudança de ciclo naquele que era um dos principais bastiões socialistas a Norte. Findos os 37 anos de Mesquita Machado no poder, o seu sucessor, Vítor Sousa, candidato do PS à Câmara Municipal de Braga, assumiu "pessoalmente" a derrota, com 32,7% dos votos. Vítor Sousa felicitou o vencedor, Ricardo Rio, o líder da coligação Juntos por Braga (PSD/CDS-PP e PPM), que conquistou 46,7% dos votos. Vítor Sousa e prometeu uma oposição "séria" e "firme" mas sem adiantar se assumirá o cargo de vereador. O socialista, que foi recebido por apoiantes na sede de campanha com aplausos, lembrou o "trabalho de respeito" do PS durante os 37 anos que comandou o executivo da câmara Municipal de Braga, liderado por Mesquita Machado.

No discurso de vitória, Ricardo Rio falou de "um feito histórico para a cidade de Braga". "Hoje Braga começou um tempo novo e de esperança para muitos bracarenses", sublinhou. A vitória "muito expressiva" da coligação é também motivo de "grande responsabilidade".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG