É "prematura" discussão sobre reposição subsídios em 2015

O Presidente da República considerou hoje "prematura" qualquer discussão neste momento sobre a reposição dos subsídios de Natal e de férias dos funcionários públicos e pensionistas, escusando-se a pronunciar-se sobre a possibilidade de isso só acontecer em 2015.

"É discussão que faz pouco sentido neste momento, porque é prematuro estar a pensar naquilo que pode acontecer no ano 2014 ou 2015, quando a situação económica e financeira do país em 2014 ou 2015 vai depender de múltiplas variáveis, algumas variáveis externas não controladas por nós", afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, em declarações aos jornalistas no final da inauguração da nova sede da Microsoft em Portugal.

Questionado sobre o que pensa enquanto economista da possibilidade dos subsídios só serem repostos gradualmente a partir de 2015, Cavaco Silva escusou-se a responder.

"Não devo pronunciar-me como economista. Devo aguardar em 2014 e 2015 o orçamento que me vai ser proposto pela Assembleia da República", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG