"É lamentável ter de alertar Governo para dialogar"

O líder parlamentar do PS disse hoje que é "lamentável" que tenha sido necessário o Conselho de Estado alertar o Governo para proceder a um diálogo construtivo, adiantando que a mensagem deixada por aquele órgão foi "oportuna e adequada".

O Conselho de Estado apelou na terça-feira a todas as forças políticas e sociais para que impere um "espírito de diálogo construtivo" capaz de assegurar os interesses que melhor sirvam os interesses do país.

Em declarações à Lusa, o líder parlamentar socialista, Carlos Zorrinho, disse que "o Conselho de Estado transmitiu uma mensagem oportuna e adequada sobre a necessidade de haver um diálogo construtivo e, ao mesmo tempo, um crescimento sustentável da economia".

No entanto, Zorrinho entende que "é lamentável que tivesse de ser o Conselho de Estado a explicar à maioria governativa que, num momento tão difícil para o país, não se deve fechar em si própria e deve ouvir os portugueses, os parceiros, sociais, o Parlamento e, em particular, o PS, que foi um dos partidos que se comprometeu com as metas do memorando da 'troika' na sua formação inicial".

O socialista sublinhou que "o PS tem estado sempre disponível para colaborar para o diálogo construtivo", mas "ostensivamente" não tem sido envolvido.

O líder parlamentar socialista recordou que "a alteração ao memorando da 'troika' foi feita sem qualquer informação ao PS nem ao Parlamento", adiantando que o mesmo se verificou na elaboração da proposta de lei do Orçamento do Estado de 2012 (OE2012), apresentada pelo Governo de coligação PSD/CDS-PP.

Ainda assim, Carlos Zorrinho garantiu que o grupo parlamentar que lidera vai apresentar as suas propostas "em linha com as sugestões do Conselho de Estado" para que Portugal possa "cumprir as metas" com que inicialmente se comprometeu e para que exista "uma política de combate à espiral recessiva".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG