Discurso de Cavaco e Costa à altura das expectativas, diz Passos

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, considerou hoje que os discursos do Presidente da República e do presidente da Câmara de Lisboa na sessão solene comemorativa da implantação da República estiveram à altura das "melhores expetativas".

"Queria hoje salientar apenas que quer a intervenção do senhor presidente da Câmara, quer do senhor Presidente da República, estiveram à altura das melhores expetativas da data que hoje assinalamos", afirmou Passos Coelho.

O primeiro-ministro falava aos jornalistas no final da cerimónia, que decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lisboa.

Na sessão, o Presidente da República apelou à confiança nas instituições, advertindo que ninguém está acima da lei, mas também que ninguém "possui o monopólio da ética".

Cavaco Silva fez ainda a defesa do rigor e da exigência no ensino, e do "reconhecimento do papel insubstituível dos professores".

Por seu lado, o presidente da Câmara de Lisboa, recém-eleito para o terceiro mandato, defendeu que a crise que o país atravessa tem de ser vencida sem secundarizar a democracia e as suas regras.