Directora da PT: "Não saiu" informação da TMN

Ao contrário da Optimus, a TMN não encontrou "qualquer indício" de acesso, "legal ou ilegal", aos registos de chamadas do jornalista Nuno Simas. Segundo Isabel Sequeira, directora jurídica da PT, a empresa está "tranquila" quanto ao facto.

Ontem, a Optimus admitou ter encontrado indícios criminais no acesso aos seus registos, tendo mandado esses indícios para o Ministério Público.

Na sua intervenção na comissão parlamentar, a responsável da PT disse ter realizado uma auditoria independente e que nela nada foi detectado. Mas deixou claro que a empresa não tem os instrumentos para fazer uma investigação plena, cabendo essa tarefa e poderes ao Ministério Público.

As declarações de Isabel Sequeira foram proferidas na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, onde está a ser ouvida a pedido do BE sobre a divulgação dos registos telefónicos do jornalista Nuno Simas quando trabalhava no "Público".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG