Direcção socialista investiga agressões em Braga

Partido anunciou esta esta a instauração de um processo de averiguações para apurar acontecimentos entre apoiantes de António Costa e António José Seguro

O Partido Socialista anunciou, esta tarde, ter aberto um processo de averiguações interno para apurar os factos relacionados com suspeitas de agressões entre militantes, durante uma reunião, na quinta feita à noite, da federação socialista de Braga.

Apoiantes de António Costa e António José Seguro ter-se-ão envolvido em confrontos físicos, depois da a Comissão Política Distrital do PS Braga ter aprovado aprovou na reunião em causa uma "recomendação" para que seja agendado um congresso nacional e marcadas "diretas" com 44 votos a favor e dois contra, depois de elementos afetos a António José Seguro terem abandonado os trabalhos.

Num comunicado emitido, este domingo, o PS diz que, pelo menos, um funcionário do partido foi agredido: "Por notícias veiculadas por diversos órgãos de comunicação social, o diretor-geral do PS tomou conhecimento de alegadas agressões físicas a um funcionário no interior do edifício sede da Federação Distrital do PS de Braga, razão pela qual mandatou o Gabinete Jurídico e Contencioso para, nos termos da lei, instaurar o correspondente processo de averiguações interno, por forma a apurar a veracidade dos factos e os seus responsáveis". O diretor geral do partido é Miguel Ginestal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG