Costa promete eliminar sobretaxa do IRS até 2020

Futuro secretário-geral do PS pretende uma "evolução" do Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares "programada" até daqui a seis anos, "salvaguardando a progressividade do imposto".

António Costa pretende "eliminar a sobretaxa e outros elementos de regressividade do imposto", mas enquadra este objetivo numa "evolução do IRS [que] deve ser programada até 2020".

Segundo a moção estratégica do candidato socialista a primeiro-ministro, essa evolução do IRS deve "[salvaguar] a progressividade do imposto único sobre o rendimento pessoal" e a "equidade na tributação dos rendimentos do trabalho, de capitais e prediais".

Para além da eliminação da sobretaxa, Costa pretende - na referida reforma a desenvolver até 2020 - "evitar a sobrecarga fiscal dos rendimentos do trabalho, quando comparada com a tributação de outras fontes de rendimento", mas também "tratar de forma igualitária as várias formas de organização familiar; valorizar, em termos fiscais, o aumento das qualificações e a formação ao longo da vida [e] incentivar os investimentos em eficiência energética e na reabilitação urbana".