Costa não gastou 800 euros por noite em Nova Iorque

Na sequência da notícia publicada pelo DN no dia 17 de setembro, integrada num trabalho de Grande Investigação sobre o Poder local, com o título "Ajustes diretos, estada de luxo em Nova Iorque" e o subtítulo "Costa paga 800 euros por estada em Nova Iorque", recebemos do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, documentação com a qual comprova que não foi ele, pessoalmente, o responsável pelas despesas mencionadas.

As faturas enviadas mostram que à viagem que fez correspondeu o pagamento de um valor total de 4763,13 euros, incluindo voos e estada, por quatro dias naquela cidade americana. Desse montante, 1300 euros foram gastos no hotel.

Estes valores não têm qualquer correspondência com os usados pelo DN, que se baseou nos dados inscritos no site do Governo www.base.gov.pt. Aí são referidas as duas viagens pagas pela CML a Nova Iorque a 12 de abril de 2012 - uma no valor de 5832,24 euros, por cinco dias, e outra de 4779,39 euros - , mencionadas no trabalho. O DN nunca atribui pessoalmente a António Costa o referido gasto, apenas refere a sua responsabilidade final enquanto presidente da autarquia. Os esclarecimentos pedidos pelo DN à CML sobre quem usufruiu das viagens, enviados a 29 de agosto, durante a elaboração do artigo, não obtiveram qualquer resposta, que continuamos a aguardar. Se do nosso trabalho resultou uma leitura errada dos factos relatados, pedimos desculpa ao visado e aos leitores.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG