Costa defendeu junto de Passos projeto comum a construir após as eleições

António Costa teve com o primeiro-ministro um encontro de uma hora e 45 minutos que definiu como "cordial".

O secretário-geral do PS defendeu hoje junto do primeiro-ministro um compromisso para que o país tenha um projeto comum, mas acrescentou que a construção desse projeto deve fazer-se após o julgamento dos portugueses em eleições.

António Costa falava aos jornalistas no final da sua primeira reunião enquanto líder socialista com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, em São Bento, encontro que caraterizou como "cordial" e que durou cerca de uma hora e 45 minutos.

No final do encontro, o secretário-geral do PS voltou a defender a necessidade de compromissos políticos para que o país "tenha um projeto estratégico comum", mas situou a procura desse objetivo após as próximas eleições legislativas, salientando: "Os portugueses saberão julgar qual o melhor caminho e é sobre julgamento dos portugueses que se tem de construir uma estratégia comum".

"Como diz o povo há vários caminhos para chegar a Roma e é natural que as diferentes forças políticas proponham diferentes caminhos para alcançar cada um dos objetivos, mas era desejável que o país pudesse ter objetivos comuns - e essa é uma diferença que neste momento existe e que é um fosso entre a alternativa proposta pelo PS e aquilo que tem sido a política deste Governo", declarou António Costa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG