Costa apresenta candidatura a líder do PS no dia 6

Reunião que durou cerca de 40 minutos deixou de fora "análise da situação política e partidária decorrente das eleições primárias". Autarca de Lisboa revelou que vai formalizar candidatura a secretário-geral no próximo mês.

Quase sem novidade e sem discussão alguma, o PS teve esta terça-feira à noite, no hotel Altis, em Lisboa, a reunião da sua Comissão Nacional que demorou menos tempo (40 minutos) que uma parte de um jogo de futebol (e o Dinamarca-Portugal prendeu a atenção de muitos até ao final). Fora de jogo, ou melhor, fora da reunião ficou o ponto 1 da ordem de trabalhos: "Análise da situação política e da situação partidária decorrente das eleições primárias."

No final, sobrou uma novidade: António Costa vai apresentar a sua candidatura a secretário-geral do PS a 6 de novembro, depois de nesta reunião terem sido confirmadas as datas para as eleições diretas para líder do partido e a convocação do congresso. Já se sabe: o futuro secretário-geral será eleito a 21 e 22 de novembro, com cada federação distrital a escolher um único dia para ir a votos.O universo eleitoral será o de militantes com quotas pagas até 21 de outubro.

A presidente do partido, Maria de Belém Roseira, que presidiu aos trabalhos, passou diretamente para o ponto 2 e 3 da reunião: a "marcação de eleições diretas para secretário-geral do PS e convocação do Congresso Nacional, bem como das respetivas eleições de delegados"; e a "aprovação dos correspondentes atos, regulamentos eleitorais, regimento e COC", a Comissão Organizadora do Congresso.

António Costa reconheceu que Maria de Belém deixou um pedido. "Houve um pedido da presidente do partido para que a reunião fosse sintética." E foi. Álvaro Beleza guardou o discurso que tinha no bolso e Maria de Belém disse ser "normal" que se acabasse a reunião "mais cedo".

Afinal, o jogo da seleção nacional atrasou o início da Comissão Nacional e a presidente socialista notou que as pessoas queriam regressar a casa mais cedo, por ser dia de semana. "Houve um atraso no início dos trabalhos, por causa do jogo da seleção. Este é um órgão com uma grande carga masculina", disse, referindo-se à maioria de homens representada entre os 251 membros da Comissão Nacional.

Joaquim Raposo vai ser de novo o presidente da COC do PS, eleita que foi a sua lista com 143 votos a favor e 38 brancos (por voto eletrónico, apesar de Maria de Belém ainda ter sugerido a votação de braço no ar). O Congresso realiza-se a 29 e 30 de novembro, no Parque das Nações, em Lisboa, e entronizará Costa como o novo secretário-geral do PS.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG