"Com Costa a vitória do PS é mais certa nas Legislativas"

O líder da distrital do PSD de Braga, Joaquim Barreto, adverte que ainda "há muito trabalho pela frente" e que a prioridade num futuro imediato passa por "unir o partido".

A tensão da tarde junto ao local de voto em Braga foi trocada pela boa disposição na sede da distrital. Na noite eleitoral da terceira maior federação do País houve duas coisas que acabaram depressa: as dúvidas sobre quem era o novo líder do PS e a cerveja. Pela sede bracarense estavam acima de tudo apoiantes de António Costa, o grande vencedor da noite, presente através do plasma.

Um dos apoiantes do vencedor é o presidente da federação distrital de Braga, Joaquim Barreto, que garantiu ao DN que "com António Costa e a sua imagem de estadista, de pôr o serviço público acima de qualquer interesse particular, a vitória do PS é mais certa nas próximas legislativas".

O socialista destacou que esta não é só uma mudança na liderança do PS, mas uma mudança no País. O líder da distrital advertiu, porém, que ainda "há muito trabalho pela frente" e que a prioridade no futuro imediato passa por "unir o partido".

Joaquim Barreto, à semelhança do que havia feito o líder da concelhia Hugo Pires, desvalorizou a cena de pancadaria entre apoiantes das duas candidaturas que decorreu durante a tarde na Escola EB 2+3 André Soares, dizendo que "foi uma discussão que ocorreu fora da Assembleia Eleitoral e que nada teve a ver com as eleições".

Quanto à participação em Braga, no domínio dos 52%, Joaquim Barreto explica que - embora os valores digam o contrário - houve uma grande afluência dado "o número de militantes inativos nos cadernos elitorais", que até incluem militantes já falecidos. Em Braga, António Costa terá obtido 56,6% dos votos contra 42,5% de António José Seguro. Os restantes terão sido votos branco ou nulos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG