César diz que António Costa é "um homem de Estado"

O presidente honorário do PS/Açores, Carlos César, afirmou hoje que o socialista António Costa é "um homem de Estado" e um "intérprete privilegiado das ambições dos portugueses", rasgados elogios que mereceram muitos aplausos dos socialistas açorianos.

"É um amigo de sempre dos Açores e dos socialistas açorianos, um intérprete privilegiado das ambições dos portugueses, um homem de Estado, um governante experiente e conhecedor, e sobretudo, o que infelizmente escasseia no nosso país, um político com coração", afirmou Carlos César na sessão de abertura do XV Congresso Regional do PS/Açores, onde António Costa estava presente.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, foi o orador convidado para a sessão de abertura da reunião magna socialista, que decorreu no Teatro Faialense, na ilha do Faial, com 272 delegados presentes e que será encerrado no domingo com o secretário-geral socialista, José Seguro.

António Costa, que chegou ao Teatro Faialense acompanhado do socialista José Medeiros Ferreira, escusou-se a responder às perguntas dos jornalistas sobre o seu futuro político e sobre a atuação do atual secretário-geral do PS.

Na terça-feira, o PS reúne com "caráter de urgência" a Comissão Política Nacional foi hoje anunciado.

Nos últimos dias, os socialistas têm estado envolvidos numa polémica sobre a data do congresso, depois de o ex-ministro Pedro Silva Pereira ter defendido que deveria ser antecipado.

O deputado socialista na Assembleia da República Ricardo Rodrigues disse hoje aos jornalistas, à entrada do congresso do PS/Açores, esperar que António José Seguro apresente ao país "alternativas válidas e fundamentadas".

"É verdade que os portugueses não estão satisfeitos com a política deste governo, mas também é verdade que nenhuma sondagem dá maioria absoluta ao PS", afirmou Ricardo Rodrigues, que vai participar na reunião da Comissão Política Nacional.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG