CDU: Cavaco "está a condicionar" liberdade de voto dos portugueses

Jerónimo de Sousa acusou este sábado o Presidente de interferir na liberdade de escolha dos portugueses, ao privilegiar o partido com mais mandatos em detrimento do que tiver mais votos.

"Deixem os portugueses decidir livremente" e votar "sem serem condicionados pela chantagem da bipolarização", apelou o líder da CDU no Porto, durante uma ação de rua entre a Praça da Batalha e a Estação de São Bento.

Jerónimo de Sousa comentava a manchete do semanário Expresso, segundo a qual Cavaco Silva escolherá para formar governo o partido que tiver maior número de deputados e não aquele que obtiver mais votos nas eleições de 4 de outubro.

O Presidente "está a condicionar" os eleitores, insistiu Jerónimo de Sousa, fazendo uma "leitura de pressão e uma leitura de chantagem" sobre a posição de Cavaco Silva, quando deve limitar-se a cumprir a Constituição.

"O grande apelo que a CDU faz é: deixem os portugueses ser livres no momento do voto", pois as soluções de governo serão "encontradas depois" de conhecidos os resultados eleitorais, argumentou Jerónimo de Sousa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG