CDS recusa apoiar candidatura de Menezes

"Não podemos apoiar uma sua eventual candidatura à Câmara Municipal do Porto", anuncia, em comunicado, a concelhia do CDS-PP do Porto, referindo-se ao candidato já anunciado pelo PSD, Luís Filipe Menezes.

No mesmo comunicado lê-se que "o CDS Porto acredita que os princípios que definem a política do Dr. Luís Filipe Menezes não seriam benéficos para o Porto, pelo que resultariam num claro retrocesso para a cidade".

Os centristas afirmam-se disponíveis para renovar a coligação dos últimos mandatos com os sociais-democratas - mas desde que estes desistam de fazer avançar o ainda presidente da câmara de Vila Nova de Gaia.

Para a concelhia centrista, o "modelo de ação política [de Menezes] assemelha-se, à escala local, ao das opções políticas que conduziram o país à situação em que nos encontramos".

O partido "não poderá apoiar quem, por norma, possa seguir opções idênticas às que nos deixaram numa situação de bancarrota, com uma dívida pública maior que toda a nossa capacidade produtiva nacional num ano".

Ou, dito de outra forma: "Não poderá apoiar um candidato cujas opções políticas sejam contrárias ao rumo que o CDS Porto convictamente apoia no actual executivo camarário".

A concelhia centrista elogia ainda a gestão na câmara do Porto de que foi co-protagonista, sob a liderança do social-democrata Rui Rio, nos últimos três mandatos autárquicos.

O modelo seguido foi o que "melhor se adequa a um desenvolvimento prudente e sustentado, cujos resultados são bem visíveis: uma cidade preparada para o futuro, cada vez mais cosmopolita e internacional, não precisando para isso

de se endividar em projetos para os quais nem a cidade nem o país têm recursos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG