CDS-PP realça preocupação com a ética social no discurso do Presidente

O eurodeputado Nuno Melo, do CDS-PP, aplaudiu o conteúdo da mensagem de Ano Novo do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, destacando o teor nacional, e não partidário, do discurso.

"Saliento em primeiro lugar ter sido um discurso nacional e não um discurso partidário", afirmou Nuno Melo, salientando quatro pontos principais na mensagem de Cavaco Silva.

"A ética social na austeridade, que o CDS tantas vezes tem defendido que é necessária nestes momentos difíceis e que teve já tradução em medidas políticas, como o apoio à população mais idosa, através da subida das pensões mais baixas, o apoio às instituições de solidariedade social (IPSS) ou a majoração do subsídio de desemprego nos casos em que ambos os membros de um casal estão nessa situação", foi o primeiro ponto salientado pelo eurodeputado.

Depois, realçou "as expectativas de crescimento que já existem a partir de 2013", bem como "a origem da crise", que no seu entender deve levar a uma "mudança de hábitos na sociedade e no próprio Estado".

A última nota deixada por Nuno Melo foi relativa ao "consenso e consertação que têm que haver", referindo que, para que seja possível voltar ao rumo do crescimento económico, "os trabalhadores e os patrões têm que estar no mesmo lado e encontrarem patamares de entendimento.

E defendeu ainda que haja "um sentido de responsabilidade acrescido para os agentes políticos".

Sublinhando que 2012 vai ser um "ano exigente", mas que "se cada um fizer a sua parte, o país vai conseguir ultrapassar esta crise".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG