CDS: Greve é "mais uma dificuldade no esforço da recuperação"

O deputado do CDS-PP Hélder Amaral lamentou hoje a greve dos trabalhadores dos transportes, afirmando que é "mais uma dificuldade no esforço da recuperação das empresas" do setor.

"Ninguém ganha com esta greve. Representa mais uma dificuldade no esforço de recuperação das empresas", disse o deputado no Parlamento, no final da comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas, que recebeu hoje o secretário de Estado dos Transportes.

Hélder Amaral frisou que, perante "o cenário que o país atravessa, é um prejuízo para todos".

O deputado deixou ainda uma "palavra de conforto para os milhares de portugueses" que tiveram dificuldade em chegar ao trabalho.

Hélder Amaral referiu-se ainda à "adesão reduzida", afirmando que "isso é bom".

Opinião diferente tem o deputado do PCP Bruno Dias para quem é "muito significativo que em oito empresas onde foi convocada a greve, cinco tenham paralisado totalmente".

"Esta foi uma greve para afirmar os direitos dos trabalhadores e dos utentes em defesa dos transportes públicos", disse.

Já a deputada do PS Ana Paula Vitorino defendeu que o Governo "não pode estar a prejudicar trabalhadores, jovens e reformados", numa alusão às recentes medidas que o executivo tomou no setor dos transportes.

"Aumentar preços e reduzir oferta. Não pode ser assim. Não têm de ser sempre os mesmos a pagar os aumentos", acrescentou.

Hoje, as principais empresas públicas de transportes - CP, Refer, CP/Carga, Carris (Lisboa), Transtejo, STCP (Porto) e Metropolitano de Lisboa - estão a realizar uma greve nacional em protesto contra os cortes no setor.

De acordo com os dados dos sindicatos, a paralisação ficou muito aquém das expetativas, já que CP e Carris estão a funcionar quase normalmente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG