CDS diz que resultados são "consolidação" do trabalho do partido

O dirigente do CDS/Açores Nuno Melo Alves afirmou hoje que os resultados das eleições regionais estimados pela projeção da Universidade Católica revelam a "consolidação" do trabalho do partido e "mantêm o rumo certo".

"O resultado, a confirmar-se, revela a consolidação do trabalho do CDS-PP porque mantêm o rumo certo", disse Nuno Melo Alves em Angra do Heroísmo, na sede de campanha.

Nuno Melo Alves afirmou também que "ainda é cedo para falar em coligação, porque o PS pode ter uma maioria absoluta" e não precisar de qualquer apoio parlamentar.

A projeção à boca das urnas realizada hoje pela Universidade Católica para a RTP e Antena 1 indica que o PS está à beira da maioria absoluta nas regionais dos Açores, obtendo entre 48 e 52 por cento dos votos.

Com este resultado, os socialistas conseguirão entre 28 a 33 deputados (para alcançar a maioria absoluta são necessários 29 deputados), dos 57 possíveis.

O PSD deverá conseguir entre 29 a 33 por cento (17 a 21 deputados) e o CDS-PP 6 a 9 por cento (3 a 5 deputados).

Segundo a mesma projeção, a CDU e o Bloco de Esquerda conseguirão entre 2 a 4 por cento (1 ou 2 deputados) e o PPM1 a 2 por cento (1 deputado).

A abstenção deverá situar-se entre 50 e 55 por cento.

Em 2008, o PS teve 30 deputados, com 49.92 por cento dos votos, seguindo-se o PSD, com 18 eleitos, e depois o CDS (5), o BE (2), a CDU (1) e o PPM (1). A abstenção foi a maior de sempre em eleições regionais, com 53,54 por cento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG