CDS com expetativas moderadas para autárquicas

O líder do CDS-PP, Paulo Portas, disse no sábado à noite que o seu partido faz "uma gestão moderada das expectativas" quanto aos resultados das autárquicas, e destacou a natureza local do ato eleitoral.

"Nós temos uma gestão moderada das expectativas para dia 29 de setembro e fazemos trabalho de terreno. É isso que explica que o CDS se apresente a mais 24 câmaras do que nas anteriores autárquicas", disse Paulo Portas, afirmando que o CDS "tradicionalmente tem um terreno mais difícil nas autárquicas".

Intervindo no encerramento da Convenção autárquica do CDS-PP do distrito de Lisboa, no parque da cidade de Loures, Paulo Portas disse respeitar o "caráter local das eleições autárquicas", frisando que "cada terra tem a sua história" e por isso não são de esperar "programas globais".

Portas apelou para a contenção nos gastos com a propaganda eleitoral, afirmando que as pessoas "precisam de autenticidade e não de publicidade".

O vice-primeiro-ministro pediu aos candidatos presentes que sejam o "porta-voz dos que mais sofrem e dos mais precisam", como "marca da democracia cristã".

Em terceiro lugar, os candidatos do CDS-PP devem, apelou, "ser amigos do investimento e competitividade", frisando que as câmaras municipais que "simplificam" e que contrariam a burocracia são as que "vão mais longe e conseguem atrair mais investimento".

Paulo Portas disse ainda que o CDS-PP apresenta-se nas autárquicas de 29 de setembro a mais 24 câmaras do que nas eleições anteriores, cobrindo 96 por cento do universo eleitoral autárquico e concorrendo pela primeira vez a mais de metade das freguesias.

José Lino Ramos é o cabeça-de-lista pelo CDS-PP à Câmara de Loures.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG