Cavaco manda Ferro Rodrigues "fazer o trabalho de casa"

O Presidente da República defendeu que a PT não deve ser desmembrada e criticou quem tem comandado os destinos da empresa: "O que andaram a fazer os acionistas e os gestores desta empresa?"

O Presidente da República respondeu às críticas do líder parlamentar do PS, Ferro Rodrigues, exortando-o "a fazer o trabalho de casa". Após ser questionado sobre as declarações do socialista sobre a "falta de bom senso ao mais alto nível", Cavaco Silva reagiu dizendo que é necessário "lembrar a alguns políticos que quando falam de certos assuntos, devem estudá-los primeiro. Devem estudar a Constituição e o que dizem as leis".

Cavaco Silva lembrou ainda que a lei que estabelece que as eleições devem ocorrer entre 14 de Setembro e 14 de outubro "foi aprovada, em 1999, pelo PS, pelo PCP e pelos Verdes, tendo o voto contra de PSD e CDS".

O Presidente falou ainda sobre a PT, dizendo que espera que não ocorra o "desmembramento da empresa" e deixam uma questão em jeito de crítica à atuação de quem tem comandado a empresa nos últimos meses: "O que andaram a fazer os acionistas e os gestores desta empresa?"

Sobre a crise diplomática com Timor, Cavaco Silva considerou a expulsão de magistrados portugueses "uma reação desproporcionada das autoridades timorenses". Apesar de criticar o sucedido, o Presidente da República defende que "temos de continuar a ajudar Timor. Não podemos parar a cooperação em todos os domínios".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG