Cavaco insta Governo a evitar degradação das FA

O Presidente da República defendeu esta terça-feira, na Guarda, a necessidade de o Governo garantir os meios e recursos que evitem a degradação da capacidade operacional das Forças Armadas.

Cavaco Silva, no seu discurso às Forças Armadas no âmbito das comemorações do Dia de Portugal, alertou ainda para a importância de preservar o moral e motivação dos militares.

O Chefe do Estado referiu expressamente as "legítimas expetativas" dos militares quanto ao processo de implementação do Hospital das Forças Armadas e ao "trabalho conjunto", entre o Governo e as chefias militares, quanto à revisão do Estatuto dos Militares das Forças Armadas (EMFAR).

Antes da interrupção do seu discurso, forçada por uma indisposição que o obrigou a ser retirado do palanque, o Comandante Supremo das Forças Armadas lembrou a participação dos militares na I Grande Guerra (em França e África).

O resultado dessa participação - com milhares de mortos, desaparecidos e prisioneiros - refletiu as decisões tomadas nos "corredores de Lisboa" por dirigentes políticos que "ignoraram os avisados conselhos" dos chefes militares, sustentou Cavaco Silva.

Exclusivos