"Cavaco é refém do Governo"

Basílio Horta, fundador do CDS e atual autarca de Sintra pelo PS, critica o discurso do Presidente Cavaco Silva: "Vi um Presidente da República completamente enfeudado ao Governo. O discurso dele é de Governo, ele é tributário e refém do Governo. E um Presidente da República refém, seja do que for, nunca é bom. Nomeadamente, num momento tão grave para Portugal."

Para o político, o discurso presidencial de Ano Novo ignora os temas importantes da crise em que vive o país: "Tudo o que importa a Portugal e aos portugueses não foi dito." As suas críticas também vão contra os partidos políticos: "Desatualizaram-se!"

No caso do CDS, é direto: "É um partido unipessoal de Paulo Portas." E alerta para o facto de haver "democratas cristãos em busca de um partido" por não poderem estar no Partido Popular: "Um verdadeiro democrata cristão não pode estar no PP".

Quanto à Câmara de Sintra, garante que não foi difícil encontrar as gorduras para fazer a reforma que o Governo não foi capaz de realizar. "Despediu" a agência Moody's e cortou nas avenças e assessorias.

Leia mais no epaper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG