Catroga não sabe explicar presença de Cardona

Eduardo Catroga não sabe explicar as razões que levaram à escolha de Celeste Cardona, ex-ministra do CDS, para o Conselho de Supervisão da EDP.

"Não sei. Isso aí, não faço comentários, nem sei como se passou. Não sei se existe lógica. Nos outros encontrei lógica", afirma o antigo mistristo de Cavaco em entrevista, publicada hoje, ao Expresso.

"Houve surpresas. Não sei como aparece Caleste Cardona", sublinha o novo presidente daquele órgão da EDP.

Com a excepção de Cardona, Eduardo Catroga ficou "muito agrado com a lista", porque tinha lógica. "No ponto de vista dos chineses, que estavam a pôr caras que já conhecem". Como é o caso de Rocha Vieira, antigo governador de Macau, ou Ilídio Pinho, também "por causa de Macau e, ainda, é acionista da EDPS a 1%. Já conhece os chineses, já lhes diz qualquer coisa".

Na mesma entrevistas, o antigo ministro de Cavaco Silva diz desconhecer ainda o seu venvimento, no novo cargo na EDP: "Não sei qual será a minha remuneração, é fixadaa pela Comissão de Vencimentos, a eleger pelos accionistas".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG