Carvalho da Silva não abandonará a luta da CGTP-IN

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, "confia" que Carvalho da Silva "não deixará de contribuir para o êxito da luta da CGTP-IN" depois de abandonar a liderança da central sindical no final desta semana.

"Manuel Carvalho da Silva, pelas destacadas responsabilidades que assumiu na direção da CGTP-IN, merece a devida valorização, confiando que, no quadro de substituição das suas responsabilidades, não deixará de contribuir para o êxito da luta da CGTP-IN, da sua ação na defesa dos direitos dos trabalhadores, das suas causas, valores e objetivos", afirma Jerónimo de Sousa, numa declaração escrita enviada à agência

Carvalho da Silva, que é militante do Partido Comunista Português, será substituído no cargo de secretário-geral da CGTP durante o congresso da intersindical, que terá lugar sexta-feira e sábado em Lisboa.

"A fundação, ação e luta da CGTP-IN constituiu e constitui uma das obras mais notáveis do movimento operário português só possível pelo empenho, participação e intervenção de milhares de dirigentes e ativistas antes e depois da revolução de Abril. Dirigentes e ativistas não com diversas categorias mas com diversas responsabilidades", escreve ainda Jerónimo de Sousa na mesma declaração enviada à

Carvalho da Silva não revelou ainda se pretende dedicar-se à política no futuro depois de deixar a CGTP. O seu nome foi já sugerido como candidato presidencial "da esquerda" por vozes como a do ex-Presidente da República Mário Soares. O próprio Carvalho da Silva admitiu, numa entrevista recente à revista Visão, que já foi sondado por diversas vezes sobre essa possibilidade, incluindo por uma pessoa ligada ao PSD.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG