Candidato do PSD promete auto-estrada em Espanha

Hernâni Dias garante que irá construir uma via entre Quintanilha e Zamora. Já Miranda Calha, candidato do PS à freguesia do Restelo/Belém, quer jovens com carta de marinheiro.

Promessas há muitas. Mas, algumas delas primam pela originalidade. São os casos de Hernâni Dias, candidato do PSD à câmara de Bragança, e Miranda Calha, que concorre pelo PS à Junta da Freguesia de Belém/Restelo, em Lisboa. O primeiro promete construir uma auto-estrada em Espanha, o segundo quer que os estudantes da sua freguesia tenham cursos de mergulho. E carta de marinheiro.

A promessa do social democrata consta do respetivo programa de candidatura à autarquia e é clara: "construção da A6 entre a Ponte Internacional de Quintanilha e Zamora". Tudo estaria bem se a ligação pretendida não fosse em Espanha. E, para confundir ainda mais, o candidato chama-lhe A6, quando a A6, em Portugal, liga Lisboa a Évora, terminando junto à fronteira do Caia. O candidato também não explica se a tal auto-estrada será construída com fundos próprios da Câmara ou se será com recurso a uma Parceria Público Privada (PPP).

Deixando o alcatrão de lado, Miranda Calha, antigo secretário de Estado, concorre nestas eleições à Junta da Freguesia Belém/Restelo. Tendo em conta a zona ribeirinha de Lisboa, o socialista quer que todos os estudantes da sua freguesia tenham "carta de marinheiro". Antes ou depois da carta de condução? Não se sabe. Mas, para Miranda Calha, "a promoção da prática de desportos aquáticos ou sub-aquáticos, nomeadamente a vela e a canoagem ou o mergulho, aproveitando o forte potencial da Frente Ribeirinha da Freguesia, deve ser uma aposta forte e emblemática". Nada como um mergulho no mar.