Buscas relacionadas com a dívida oculta da Madeira

As buscas que, neste momento, decorrem na ex-secretaria regional do Equipamento Social, deverão estar relacionadas com a abertura de Inquérito crime pelo Procurador Geral da República sobre a dívida oculta da Madeira, disse ao DN, fonte do MP.

Aquando da notícia, em Setembro de 2011, o PSD não comentou a iniciativa da PGR, as restantes forças partidárias esperavam uma investigação rápida e o apuramento de todas as responsabilidades. Em Outubro, Alberto João Jardim foi, também, alvo de uma queixa-crime, apresentada por dirigentes do Partido Nova Democracia (PND), que apontava a participação de membros de uma alegada "elite do poder" da Madeira neste processo de ocultação de dívida.

Segundo os dirigentes do PND a dívida oculta foi feita de forma premeditada e com o cunho de diversas personalidades do Governo Regional da Madeira.

Os dirigentes deste partido apresentaram a queixa no Ministério Público, que se estende ao que chamam "a elite do poder", que envolve o presidente e alguns elementos do Governo Regional, também "responsáveis pela ocultação da dívida", segundo Baltasar Aguiar do PND.

Apesar de o Procurador-Geral da República ter avançado com a abertura de um processo-crime contra Jardim, os dirigentes desta força partidária consideram que o problema "não se resolve só com a avaliação da responsabilidade" do presidente do PSD-Madeira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG