Bloco espera protesto "massivamente" participado

O Bloco de Esquerda afirmou hoje esperar uma greve geral "massivamente participada" a 22 de março, indicando que a força do protesto estará em "quem não se conforma" com a austeridade, a pobreza e o desemprego.

Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República, o deputado Pedro Filipe Soares afirmou esperar que o protesto seja "massivamente participado, dando força aos que não se resignam a esta política de austeridade".

"Esta política leva ao empobrecimento, à austeridade constante, a uma espiral que resulta na prática no desemprego galopante no nosso país", declarou.

Pedro Filipe Soares lembrou os últimos números do desemprego, que o Instituto Nacional de Estatística situa nos 14 por cento, com "alguns distritos a atingir mais de 17%".

"O descalabro económico, o ataque aos direitos e os resultados da destruição do emprego estão bem visíveis", salientou.

É por isso, previu, que "quem não se conforma, lutará pelos seus direitos".

O secretário-geral da CGTP-Intersindical anunciou hoje a

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG