BE continua a considerar CES "socialmente injusta"

Coordenador bloquista João Semedo destaca que a medida só vai "penalizar o fraco rendimento daqueles que já estão muito sacrificados".

O coordenador do Bloco de Esquerda (BE) reiterou esta quarta-feira o caráter "socialmente injusto" das medidas governamentais declaradas constitucionais Tribunal Constitucional (TC), em declarações na Assembleia da República.

"O BE requereu a declaração de inconstitucionalidade destes dois diplomas do Governo com muita convicção e mantém-na, mas temos igualmente outra convicção: ambas são socialmente injustas", afirmou João Semedo.

Segundo João Semedo, as medidas "penalizam e aumentam as dificuldades de quem já está tão massacrado com sucessivas medidas e políticas de austeridade e nem uma nem outra contribuem para o equilíbrio ou a saúde financeira, seja da ADSE, seja da Segurança Social", ou seja, é "argumento é falacioso, que está demonstrado não ser verdadeiro.

"[As duas normas] só vão penalizar o fraco rendimento daqueles que já estão muito sacrificados", reforçou o deputado bloquista.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG