"As duas últimas encomendas foram obtidas por mim"

"Não é legitimo o Governo faltar à verdade ", argumentou José Sócrates na RTP, ao comentar as incidências da semana em torno do encerramento dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.

Para o ex-primeiro-ministro, não é verdade, por exemplo, que o encerramento dos estaleiros sejam a única maneira de os ENVC evitarem ter de devolver ao Estado 180 milhões de ajudas supostamente ilegais que receberam.

Segundo recordou, essa penalização ainda não foi imposta pela Comissão Europeia. Neste contexto, Sócrates afirmou que foram do seu tempo as duas últimas encomendas para os ENVC. "As duas últimas encomendas foram obtidas por mim", afirmou o comentador da RTP, referindo-se a navios asfalteiros que seriam construídos para a Venezuela.

Sócrates comentou também o último relatório PISA da OCDE sobre índices de desenvolvimento educativo. Destacou os melhoramentos na situação portuguesa e a quebra na Suécia para dizer que esta última resultou de uma reforma baseada na privatização das escolas. E, acrescentou, "nós queremos aplicar a mesma reforma".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG