Aguiar-Branco nega ter dado ajudas de Estado em 2012

O ministro da Defesa negou esta quarta-feira ter injetado 101 milhões de euros nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) em 2012, dizendo que a verba visou "assumir responsabilidades de financiamento contratados pelo anterior governo" socialista.

"Há limites para a mentira", interrompeu o deputado Marcos Perestrello (PS). "Admita que são ajudas de Estado", insistiu o ex-secretário de Estado da Defesa.

Em causa está o documento da Comissão Europeia que qualifica os 101 milhões de euros colocados nos ENVC em 2012, pela Empordef (e porque a empresa já não tinha crédito junto da banca) como "empréstimos remunerados para cobrir custos de operação".

Após a intervenção do presidente da Comissão de Defesa, no sentido de os trabalhos prosseguirem sem interrupções, Aguiar-Branco enfatizou que o valor a pagar pela Martifer pela subconcessão dos terrenos dos ENVC - 415 mil euros - "é mais do dobro" do que é pago atualmente pela empresa pública ao Estado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG