Aguiar-Branco dá avião para homólogo voltar a casa

O ministro da Defesa tunisino regressou quarta-feira ao seu país num avião disponibilizado pelo Governo português, após um incidente de segurança no aeroporto de Lisboa.

Fonte oficial do Ministério da Defesa confirmou ao DN que o ministro José Pedro Aguiar-Branco ofereceu o Falcon da Força Aérea para transportar o homólogo tunisino, Ghazi Jeribi, que perdera um voo comercial.

O transporte de Ghazi Jeribi demorou pouco mais de cinco horas e teve um custo estimado de 12 mil euros.

Na origem do atraso esteve um incidente de segurança na zona VIP do aeroporto, quando Ghazi Jeribi - juiz e ex-jogador de basquetebol - recusou ser revistado por um agente de segurança após o detetor de metais ter apitado à passagem do governante, conforme noticiou esta sexta-feira o jornal online Observador.

A cedência do avião serviu "para resolver a situação" criada, adiantou o gabinete de Aguiar-Branco ao DN, escusando-se a adiantar outros pormenores.

A Força Aérea disse ao DN que o avião e a tripulação estavam em condições de responder ao pedido do ministério para realizar aquela que é a missão dos Falcon: transporte de altas entidades.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG