Acusado do BPN com a maior caução de sempre

Cinco milhões de euros. É este o montante que o empresário Ricardo Oliveira, arguido num dos processos ligados ao BPN - e um dos maiores devedores do banco - , terá que pagar como caução, na sequência de uma decisão do juiz Carlos Alexandre, que ontem enviou mais um caso para julgamento, pronunciando nove arguidos.

Entre eles, para além do empresário, estão José Oliveira Costa, antigo presidente do banco, Arlindo Carvalho, antigo ministro da Saúde, e o seu sócio José Neto, mais dois antigos administradores do BPN: Francisco Sanches e António Coelho Marinho.

(Leia mais pormenores no e-paper do DN)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG