Joe Berardo. Rio também quer que seja retirada condecoração

O presidente do PSD comentou a polémica do dia durante uma ação de campanha do partido no rio Tejo, em Lisboa. Para Rio até se ia mais longe a retirar condecorações

"Acho muito bem". Foi assim que esta tarde Rui Rio respondeu quando lhe perguntaram se concordaria que fossem retiradas as condecorações presidenciais a Joe Berardo (uma concedida em 1985 pelo Presidente Ramalho Eanes e outra em 2004 por Jorge Sampaio).

Segundo o líder social-democrata, que falava aos jornalistas durante um passeio no Tejo em Lisboa organizado pelas Mulheres Sociais-Democratas no âmbito da campanha europeia do PSD, a lista das personalidades a quem deveriam ser retiradas as condecorações até deveria ser "alargada". "Vêm-me alguns nomes à cabeça", disse - sem no entanto os nomear.

Para Rui Rio, quem recebe uma condecoração presidencial fica "obrigado a um comportamento ético" que, se não for cumprido, deve levar a que a condecoração seja retirada.

O coro dos que defendem que Berardo deve ser irradiado do Conselho das Ordens Honoríficas tem vindo a aumentar. Antes do PSD, já o CDS tinha feito o mesmo apelo.

A situação de Joe Berardo será analisada sexta-feira numa reunião em Belém do Conselho das Ordens Honoríficas.

Exclusivos