PS vota hoje contra pacote legislativo sobre demografia apresentado pelo CDS

Posição foi transmitida aos jornalistas por Carlos César no final da reunião semanal na bancada socialista

O presidente do Grupo Parlamentar do PS anunciou o voto contra o pacote legislativo sobre demografia apresentado pelo CDS, que estará esta quinta-feira em discussão no plenário da Assembleia da República, classificando-o como "atabalhoado".

Esta posição face aos nove diplomas do CDS-PP, que esta tarde serão discutidos e votados, foi transmitida aos jornalistas por Carlos César no final da reunião semanal na bancada socialista.

Em relação ao teor global das propostas apresentadas pelo CDS sobre demografia e natalidade, Carlos César começou por considerar "estranha" a iniciativa do ponto de vista político.

De acordo com o líder da bancada socialista, enquanto o CDS esteve no Governo (2011/2015), houve "menos 19 mil nascimentos em Portugal" e "mais de meio milhão de pessoas abandonaram o país".

"Agora, de forma atabalhoada, o CDS procura atirar para a Assembleia da República um conjunto de medidas, como se daí resultasse uma alteração do figurino que o próprio CDS e o PSD cultivaram ao longo de quatro anos de exercício de Governo", acusou.

Carlos César contrapôs a seguir que o PS e o Governo "têm medidas da mais diversa natureza" em matérias de demografia e fomento da natalidade, "desde a reposição de subsídios essenciais ao rendimento das famílias (caso do abono de família), até aos apoios aos regressantes, às empresas, assim como benefícios fiscais de variada ordem".

"Na Assembleia da República, por outro lado, existe um grupo de trabalho que está a refletir sobre as questões da natalidade, no qual todos estão a trabalhar sem qualquer subordinação a uma agenda de aprovação parlamentar que põe o carro à frente dos bois", alegou ainda o líder da bancada socialista na sua justificação sobre o voto contra do PS ao pacote legislativo sobre demografia apresentado pelo CDS.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG