Parlamento rejeita fim das portagens na Via do Infante e A23

Deputados estão a votar dezenas de iniciativas no último plenário desta terceira sessão legislativa

O Parlamento rejeitou esta quarta-feira a eliminação da cobrança de portagens na Via do Infante e na autoestrada que liga Torres Novas à Guarda.

PS e PSD rejeitaram as duas propostas e o CDS absteve-se em ambas.

Na mesa estavam dois projetos de resolução relativos às portagens na Via do Infante, um do PCP e outro do BE, e outros dois relativos à A23 apresentados pelos mesmos partidos.

Na votação participam 213 deputados: 84 do PSD, 80 do PS, 15 do BE, 16 do CDS, 15 do PCP, dois do PEV e o do PAN.

Os deputados rejeitaram igualmente a quase totalidade da dezena e meia de medidas que visavam melhorar as refeições escolares, aprovando apenas a recomendação do BE ao Governo para adotarem medidas de promoção do acesso a produtos da agricultura de produção local às cantinas públicas.

Chumbadas foram igualmente as duas iniciativas, uma do CDS e outra do PSD, que visavam criar comissões para analisar o caso das alegadas adoções ilegais por parte da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Exclusivos