Morreu antiga líder do BE-Açores Zuraida Soares

Antiga coordenadora e primeira deputada do Bloco de Esquerda nos Açores, Zuraida Soares morreu este sábado, aos 67 anos, vítima de doença prolongada.

Zuraida Soares foi coordenadora do partido nos Açores entre 2004 e 2014, e foi membro da Mesa Nacional do Bloco de Esquerda até à X Convenção Nacional, realizada em 2016.

Foi eleita deputada regional, pela primeira vez, em 19 de outubro de 2008, tendo sido reeleita em 2012 e em 2016.

A dirigente bloquista tinha deixado o parlamento dos Açores em setembro de 2018, tendo na ocasião sido aplaudida de pé pelas demais bancadas.

Nascida em 26 de julho de 1952, Zuraida Soares era licenciada em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa, tendo-se formado posteriormente em Ciências da Educação.

Na página Esquerda.net, o Bloco lembra que Zuraida se destacou como defensora dos direitos sociais, dos direitos das mulheres, da autonomia dos Açores e era uma lutadora "por uma sociedade e por uma terra sem amos".

Na despedida do parlamento açoriano, em 2018, afirmou: "Não há nada que dê mais colorido e força à vida do que lutar por uma sociedade mais digna, mais democrática, mais humana, mais tolerante, mais decente, e sobretudo, no fim, por uma sociedade e por uma terra sem amos".

Também o atual líder do Bloco de Esquerda dos Açores, António Lima, evocou a memória de Zuraida Soares. "Esteve sempre na defesa empenhada da terra que tornou sua, os Açores. Pugnou contra o conservadorismo, pela transparência da coisa pública, pelo desenvolvimento assente no conhecimento e sempre, mas sempre, pela cultura, como pilar de uma melhor sociedade", afirmou numa nota de pesar divulgada pelo BE/Açores. "Esta é uma súmula da tua vida pública, dedicada à liberdade, à democracia, ao combate a todas as formas de discriminação e injustiça. Uma vida, como dizias, 'vivida e gozada'", acrescentou, dirigindo-se simbolicamente a Zuraida.

Francisco César, líder parlamentar do PS/Açores, também veio afirmar que a região e a política açoriana ficam mais pobres. "Um adeus sentido, a uma adversária política que admirava, respeitava e de quem gostava. A nossa região e a política açoriana, em particular, ficará mais pobre. Sentiremos a sua falta. As minhas sentidas condolências à família", escreveu o deputado na sua página no Facebook.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG