Marisa Matias critica Costa: "Enquanto precisou de parceiros, nunca fez caricaturas de mau gosto"

António Costa diz que o Bloco de Esquerda é um "partido de mass media".

Marisa Matias, eurodeputada do Bloco de Esquerda, usou o Twitter para responder às declarações feitas por António Costa ao semanário Expresso. "Nestes 4 anos, enquanto precisou de parceiros para ser governo, António Costa nunca fez caricaturas de mau gosto. Agora parece que vale tudo para tentar maiorias absolutas", escreveu a bloquista naquela rede social.

As declarações da eurodeputada surgem na sequência de uma entrevista dada por António Costa ao Expresso, na qual o líder socialista acusou o Bloco de viver na "na angústia de ser notícia".

"Há um amigo meu que compara o PCP ao Bloco de uma forma muito engraçada: é que o PCP é um verdadeiro partido de massas, o Bloco é um partido de mass media. E isto torna os estilos de atuação diferentes. Não me compete a mim dizer qual é melhor ou pior, não voto nem num nem no outro", afirmou António Costa.

Na mesma entrevista, o primeiro-ministro deixou uma comparação entre o BE e o PCP: "Não quero ser injusto, mas são partidos de natureza muito diferente. O PCP tem uma maturidade institucional muito grande. Já fez parte dos governos provisórios, já governou grandes câmaras, tem uma forte presença no mundo autárquico e sindical, não vive na angústia de ter de ser notícia todos os dias ao meio-dia... Isto permite uma estabilidade na sua ação política que lhe dá coerência, sustentabilidade, previsibilidade, e, portanto, é muito fácil trabalhar com ele".

Marisa Matias não tardou a responder, acusado o primeiro-ministro de fazer tudo para "tentar maiorias absolutas".

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.