Rui Rio critica "maior carga fiscal de sempre" com "piores serviços públicos"

O presidente do PSD, Rui Rio,acusa a governação socialista de ter falhado nos serviços públicos e de aumentar a carga fiscal dos portugueses.

"Este Governo falhou notoriamente nos serviços públicos. Temos a carga fiscal máxima, que nunca foi tão pesada, pagamos impostos como nunca pagamos e devíamos ter melhores serviços", referiu o líder social-democrata, acrescentando: "Damos mais dinheiro em impostos e temos piores serviços públicos".

Para Rui Rio, "há uma falha completa na organização dos serviços públicos", assinalando que essa é, "a par do aumento dos impostos, a marca mais negativa deste Governo".

O presidente do PSD insistiu na ideia de haver em Portugal "uma completa degradação dos serviços públicos"

Falando aos jornalistas em Alpendurada, no concelho de Marco de Canaveses, distrito do Porto, onde hoje visitou as instalações da Cercimarco, o presidente do PSD insistiu na ideia de haver em Portugal "uma completa degradação dos serviços públicos", dando como exemplo os atrasos na emissão do Cartão do Cidadão e o tempo que se demora para se deferir a reforma depois de efetuado o pedido.

"Na verdade, alguém que se reforme com 66 anos e meio mete os papéis e demora praticamente um ano em muitos casos, apenas porque os serviços administrativos não funcionam como deve ser", criticou, lembrando que a maior parte das pessoas precisa do salário ou da reforma para viver", referiu.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.