PSD questiona 1,8 mil milhões de dívida do SNS

Bancada social-democrata quer ouvir no Parlamento Estrutura de Missão que garante a sustentabilidade orçamental da Saúde.

Os deputados do PSD querem ouvir a Estrutura de Missão para a Sustentabilidade do Programa Orçamental da Saúde sobre o facto da dívida do SNS continuar em níveis mais altos do que em 2015. Segundo o requerimento da audição, apesar do governo PS ter injetado, desde o início do ano, pagamentos extraordinários para redução desta dívida, no valor de 900 milhões, a mesma mantém-se num nível muito elevado de mais de 1.8 mil milhões, em maio deste ano. O que dizem os deputados do PSD é mais 400 milhões do que o verificado no último ano de governação do PSD/CDS.

O mesmo, dizem, se passa com os pagamentos em atraso aos hospitais EPE, que, de acordo com informação da Direção-Geral do Orçamento, passaram de 451 milhões, em dezembro de 2015, para 705 milhões, em maio de 2018. O que representa um aumento de 56% em dois anos e meio.

"Não só nos últimos três anos a dívida do SNS e dos hospitais EPE registou um aumento significativo, como o plano governamental de redução dessa dívida está a ter resultados dececionantes, além de não ter alcançado uma inversão da tendência de crescimento da dívida do sistema público de saúde", referem os deputados.

É neste sentido que querem ouvir a Estrutura de Missão, que tomou posse há quatro meses, e as recomendações que já foram feitas ao governo no sentido de reduzir a dívida do SNS e o atraso no pagamento aos hospitais EPE.

Ler mais

Exclusivos