Outros dois deputados do PSD tiveram presença num dia em que faltaram

Deputados José Matos Rosa e Duarte Marques tiveram uma presença-fantasma no plenário. Um estava em Cabo Verde, o outro no Porto

Há mais dois deputados do PSD que tiveram duas presenças registadas no plenário do Parlamento, quando estavam bem longe do Palácio de São Bento, informou esta quinta-feira o Observador . São outros casos a somar às presenças-fantasma de José Silvano, por duas ocasiões, revelado pelo Expresso.

De acordo com uma investigação do jornal - que garante ter cruzado a agenda pública de dirigentes de todos os partidos, com o visionamento de mais de 30 horas de imagens recolhidas pela AR TV e a verificação de presenças em plenário de dezenas de deputados - os deputados José Matos Rosa e Duarte Marques tiveram uma presença-fantasma no plenário.

Matos Rosa estava em Cabo Verde no dia 3 de fevereiro de 2017, mas, na manhã desse dia, tem presença marcada em plenário, registada através do log in pessoal, avança o Observador. Também o Duarte Marques que, em 4 de maio de 2017, estava numa conferência no Porto, mas, na mesma tarde, registou-se na sua conta no plenário.

Ao Observador, os dois explicaram-se de maneira diferente: Duarte Marques lamentou o sucedido e pediu de imediato ao Parlamento que lhe fosse marcada falta; já Matos Rosa diz que julga "haver um lapso" e furta-se a dar mais explicações, nomeadamente se deu a sua password a alguém.

Duarte Marques admitiu que já deu a sua password para registo por terceiros. "Tenho ideia de já o ter feito, em situações muito excecionais, muito provavelmente porque estaria atrasado a caminho do Parlamento quando regressava de outros compromissos políticos. Pode ter sido isso que aconteceu [a 4 de maio]."

O DN procurou obter um comentário do líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, sem sucesso até ao momento da publicação deste texto. Sobre Silvano, o presidente da bancada começou por dizer que a situação era "grave", mas depois dos esclarecimentos de José Silvano e de Emília Cerqueira, a deputada que admitiu ter entrado "inadvertidamente" com a password do secretário-geral do PSD nos dias em que este faltou.

Nas dezenas de casos analisados pelo Observador, transversais a todas as bancadas, foram ainda detetadas situações que não são de registos-fantasma, mas de presenças-flash em plenário.

Ler mais

Exclusivos