Costa e Jerónimo reuniram-se para o "pontapé de saída" do Orçamento

O PCP é um dos três partidos, juntamente com BE e PEV, que assinou posições conjuntas com o PS

A reunião formal de topo entre Governo socialista e PCP para arranque das negociações para o Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) realizou-se esta terça-feira, no Terreiro do Paço, Lisboa, disseram à Lusa fontes ligadas ao processo.

As mesmas fontes rejeitaram adiantar quaisquer pormenores sobre o resultado do encontro.

A reunião entre as partes aconteceu num dia em que o primeiro-ministro, António Costa, durante as jornadas parlamentares do PS no Alentejo, afirmou que quer manter os parceiros de solução governativa, mas avisou que o último ano de legislatura não pode ser eleitoralista, já depois de o líder parlamentar do PS, Carlos César, ter apelado ao sentido de responsabilidade do BE, PCP e PEV.

O secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, também manteve as duras críticas às alterações à lei laboral preconizadas pelo executivo, bem como à crescente convergência com PSD e CDS-PP por parte dos socialistas, desejando a manutenção do rumo traçado em 2015, apesar de nunca se ter verificado o "rompimento com a política de direita".

Os trabalhos entre Governo e PCP, nas instalações provisórias do chefe do executivo do Terreiro do Paço, enquanto a residência oficial de São Bento está em remodelação, contaram com a presença do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, além da do primeiro-ministro e do líder comunista e do presidente do grupo parlamentar do PCP, entre outros elementos, segundo fontes parlamentares.

Dirigentes do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) reúnem-se quarta-feira, pelas 11:30, com António Costa e outros membros do executivo, no mesmo sentido, já depois de a líder do BE, Catarina Martins, e restante comitiva terem sido recebidos há 15 dias, à semelhança do passado, embora continuem a realizar-se a um ritmo quase semanal reuniões setoriais no parlamento.

O PCP é um dos três partidos, juntamente com BE e PEV, que assinou posições conjuntas com o PS permitindo, em novembro de 2015, a viabilização do Governo minoritário socialista.

Exclusivos

Premium

Clássico

Mais de 55 milhões de euros separam plantéis de Benfica e FC Porto

Em relação à época passada, os encarnados ultrapassaram os dragões no que diz respeito à avaliação do plantel. Bruno Lage tem à sua disposição um lote de jogadores avaliado em 310,7 milhões de euros, já Sérgio Conceição tem nas mãos um grupo que vale 255,5 milhões. Neste sábado, no Estádio da Luz, defrontam-se pela primeira vez esta temporada.