Morreu Luís Cordeiro, vereador pelo BE na Câmara do Seixal

Foi eleito pela primeira vez, em 2009, como independente pelo Bloco de Esquerda na Câmara Municipal do Seixal, no distrito de Setúbal

O vereador pelo Bloco de Esquerda na Câmara Municipal do Seixal, Luís Cordeiro, morreu esta segunda-feira aos 65 anos, informou a concelhia do partido.

"É com enorme pesar que informamos o falecimento do nosso camarada Luís Cordeiro", disse à Lusa a concelhia do Seixal, que partilhou no Facebook uma nota.

Segundo nota enviada pelo Bloco de Esquerda, Luís Cordeiro "foi um ativista empenhado, solidário e o seu desaparecimento precoce é uma perda para a esquerda".

"O percurso político de Luís Cordeiro confunde-se com as posições pelas quais se bateu ao longo de toda a sua vida. A proximidade às populações, em particular as mais vulneráveis, foi a marca de uma vida em defesa da democracia justamente onde esta é mais necessária: no combate à pobreza e à exclusão e na defesa de respostas autárquicas justas e solidárias", referiu o partido.

Nascido em 1953, Luís Cordeiro foi eleito pela primeira vez, em 2009, como independente pelo Bloco de Esquerda na Câmara Municipal do Seixal, no distrito de Setúbal.

No mandato seguinte, entre 2013 e 2017, o bloquista teve o pelouro da Proteção Civil.

nas eleições autárquicas de outubro de 2017, Luís Cordeiro foi reeleito como vereador independente.

Até ao momento não foi possível apurar as circunstâncias da morte.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).