Costa diz que Portugal não se candidata a acolher centros controlados

Primeiro-ministro lembrou que Portugal assumiu uma quota de aceitação de refugiados "largamente superior" à quota obrigatória da União Europeia

O primeiro-ministro, António Costa, disse esta sexta-feira que Portugal não é candidato a acolher centros controlados, previstos no acordo sobre migrações alcançado esta madrugada no Conselho Europeu, em Bruxelas.

"Portugal não se candidata, nem havia razões para isso", esclareceu o primeiro-ministro português, quando questionado sobre se o país seria candidato a acolher centros controlados, destinados a receber pessoas resgatadas em operações de salvamento no Mediterrâneo.

Em declarações aos jornalistas, à saída do Conselho Europeu, António Costa recordou que "Portugal é um país que tem tido uma política coerente e constante em matéria de migrações", tendo inclusivamente assumido "uma quota de aceitação de refugiados que é largamente superior à quota obrigatória da União Europeia (UE).

Ler mais

Exclusivos